Passar para o Conteúdo Principal Top

Feira do Cavalo

Cavalo_3

I Congresso Internacional do Garrano Finaliza com Saldo Positivo

Nunobrito e danielcampelo entregacandidaturagarranopatrimonionacional 1 1024 800
2011/09/28

Com público estimado em cerca de 100 participantes por dia, o Congresso finalizou a maratona de palestras com a oficialização da Candidatura do Cavalo Garrano a Património Nacional, além da apresentação dos Embaixadores da causa.

O Alto Minho foi palco, no passado final de semana, do I Congresso Internacional do Garrano, um marco para a luta contra a extinção da espécie, tendo como ponto alto a oficialização da Candidatura do Cavalo Garrano a Património Nacional, iniciativa coordenada pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo. A propositura foi entregue ao representante da Ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, Daniel Campelo, Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural. De salientar que a Candidatura conta agora com o Alto Patrocínio do Presidente da República, Cavaco Silva, assim como com a participação da Direcção Geral de Veterinária, que passa a integrar a Comissão de Honra.

A iniciativa “Cavalo Garrano a Património Nacional” foi lançada na Feira do Cavalo de Ponte de Lima 2009.

Ainda na ocasião da Cerimónia Oficial, foram nomeados os Embaixadores desta causa, que terão como principal objectivo contribuir para a manutenção deste recurso biológico insubstituível, oriundo da raça Garrana, nomeadamente:

  • Carlos Duarte, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte;
  • Francisco Araújo, Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez;
  • João Serra, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Cidade de Guimarães e Presidente da Sociedade Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura;
  • José Correia da Silva, representante da Fundação Caixa Agrícola do Noroeste;
  • Maria do Mar Oom, Professora da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa;
  • Teresa Lago, Professora da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e Presidente da Sociedade Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura.

Durante os três dias de conferências no Centro de Formação e Exposições de Arcos de Valdevez, cerca de uma centena de participantes por dia, em média, entre alunos e estudiosos do sector, estiveram reunidos em torno de um dos mais importantes debates relativamente à preservação deste património biológico Único – em breve, Património Nacional.

Nuno Vieira e Brito, Vice-Presidente do IPVC e coordenador da Candidatura, ressalta a importância desta iniciativa por se tratar de uma raça protegida, devido ao risco de extinção, encontrando-se, actualmente, muito poucos exemplares quer em liberdade quer na posse de criadores. “Para além disso, são animais com muitas funcionalidades e utilidades, desde a hipoterapia, a equitação como aprendizagem, o desporto, em particular a atrelagem, o turismo e características ímpares da raça, como corrida em passo travado”, complementa Nuno Brito.